(11) 4113 9145
Fale conosco
Login
Cadastre-se
E-mail
Senha
Esqueci minha senha
Você está em: Página inicial / Livros: / Romances / Um amor eterno Página
Um amor eterno

Livro: Um amor eterno

Autor - Fonte: Maggie Shayne
Indique esta página para um amigo

Ir para a página:

Tradução Michele Gerhardt

PUBLICADO SOB ACORDO COM HARLEQUIN ENTERPRISES E B.V.
Copyright© 1997 by Harlequin Books S.A.
Originalmente publicado por Silhouette Books
Título original: A HUSBAND IN TIME
Impressão: RR DONNELLEY MOORE
Tel: (55 11) 2148-3500 www.rrdonnelley, com.br
Distribuição exclusiva para todo Brasil: Fernando Chinaglia Distribuidora S/A
Rua Teodoro da Silva, 907 Grajaú, Rio de Janeiro, RJ — 20563-900
Tel: (55 21) 3879-7766
Editora HR Ltda.
Rua Argentina, 171,4° andar. São Cristóvão, Rio de Janeiro, RI — 20921-380.



PROJETO: REVISORAS


Este livro faz parte de um projeto sem fins lucrativos.
Sua distribuição é livre e sua comerciali
ação estritamente proibida.
Cultura: um bem universal.


Digitalização: Palas Atenéia
Revisão: Andréia Lopes




Conheça a Família Fortune, cujo legado é muito maior que os bilhões que possui. Porque onde há uma boa intenção… há sempre um casamento!



Zach chega até Jane Fortune vindo sem saber de onde nem quem era. Mas Cody, o filho pequeno de Jane, logo resolve a situação: o escolhe para ser o pai que sempre desejou! Até mesmo Jane não podia negar que Zach era estranhamente familiar, além de ser o marido com quem sempre sonhou.
Só que Jane descobre que somente uma grande mudança poderia manter aquela família unida para sempre…



CARTA DA AUTORA

Cara leitora,
Nem sempre tenho a oportunidade de conversar diretamente com você no início de um livro. Por isso, estou muito feliz com a chance que meus editores me deram. Estou muito feliz por fazer parte dessa série, e fiquei emocionada quando soube qual seria o enredo que eu teria de desenvolver. Quando tiver lido tudo, tenho certeza de que entenderá o que quero dizer.
Um Amor Eterno é meu décimo — segundo romance pela Harlequin. Desde o primeiro livro, já senti a recepção calorosa das minhas leitoras, seja pelas cartas que recebo, ou pela vendagem de meus livros. Em todos os lugares, há sempre alguém tendo prazer em ler minhas histórias. E é isso que faz o meu trabalho valer a pena. E também o que me estimula a sempre estar junto do computador, dia após dia.
Enquanto o público estiver tendo prazer com meus livros, continuarei a escrevê-los sem parar!
Boa leitura!





O Diário de Kate Fortune


Aquela velha casa de madeira na Nova Inglaterra guarda recordações muito especiais.
Estou muito contente que minha neta Jane e seu filho, Cody, estejam fazendo bom uso dela. Eles passaram por momentos difíceis. Quando o pai de Cody a abandonou antes de o filho nascer, eu sabia que o caminho deles seria árduo. Mas a família sempre a apoiou. Agora, espero que a magia da casa a envolva. E que finalmente descubra o verdadeiro amor…








Conheça as três gerações dos Fortune, uma família cujos legados são o poder, a riqueza e a fama. Ao se unirem para enfrentar um inimigo oculto, segredos chocantes são revelados… e grandes amores também!




JANE FORTUNE: Mãe solteira que secretamente sonha em encontrar um marido e um pai para seu filho de dez anos. Quase perdeu sua esperança até que um homem misterioso apareceu em sua vida vindo do nada…
ZACH BOLTON: Ele não é capaz de explicar quem é ou de onde veio. Sente-se em casa com Jane e seu filho, mas poderá ficar com eles para sempre?
MONICA MALONE: Agora é a acionista majoritária da Cosméticos Fortune. Que outras maldades fará para conseguir o restante da riqueza da família?
JAKE FORTUNE: O homem que mais trabalha na família está escondendo um grave segredo. Estaria ele mancomunado com Mônica? Quando seu segredo for descoberto, o império dos Fortune pode desabar…
NATALIE FORTUNE: Uma professora de bom coração. É possível que a casa de fazenda e o São Bernardo herdados da avó a levem para um excitante romance como sempre sonhou?






















Capítulo 1


4 de agosto de 1897

O menino Benjamin Bolton, de seis anos, descansava recostado em uma pilha de travesseiros em seu quarto, o primeiro à esquerda no andar de cima. Não podia sair da cama com muita freqüência, não sem a ajuda do pai. Mas ele havia virado a cama para a janela e aberto as cortinas para que Ben pudesse ver o céu enquanto estivesse deitado. E hoje, enquanto apreciava o céu noturno, viu uma estrela cadente… E outra, e depois outra. Cortaram aquele céu azul-escuro, deixando um rastro branco, e apesar de não ser nada científico, Ben fechou os olhos e desejou com toda a sua força.
— Três estrelas cadentes, três pedidos para mim. Eu desejo… — Pensou bastante para certificar-se de pronunciar os desejos corretamente e não desperdiçá-los. — Desejo ficar bom de novo para poder correr e brincar lá fora e montar meu pônei e não morrer como todos acham que vou, apesar de não falarem.
Puxou o ar e escutou o chiado que fazia ao alcançar seus enfraquecidos pulmões. A cabeça doía. Sentia dores em todo o corpo e sentia-se exausto. Os olhos tentaram se fechar, mas ele não deixou. Isso era importante e ainda tinha dois pedidos a fazer.
— Desejo uma mãe. Uma mãe de verdade, que me ame, que leia para mim… E que não tenha medo de pererecas como a Sra. Haversham. — Sorriu depois de fazer o pedido, pois tinha certeza de que falara certo.
Benjamin apertou os olhos e fez o terceiro pedido, que sempre desejara:
— Desejo um irmão mais velho. Prometo que nunca vou brigar nem implicar com ele. Quero que seja esperto, corajoso e forte, como meu pai. Até posso dividir meu pônei com ele.
Ben abriu os olhos, olhando pela janela. Não havia mais nenhum rastro das estrelas. Mas ele as vira. E agora um sentimento estranho e cálido tomava conta dele, como se fosse um grande cobertor de lã. Sabia que tudo ficaria bem.

4 de agosto de 1997

Cody Fortune olhou por cima do laptop que ganhara da mãe no décimo aniversário, virando a cabeça bem a tempo de ver três estrelas cadentes cortarem o céu em direção às estradas desertas e estreitas do Maine, avançando para a costa.
— Uau — suspirou ele, esticando o pescoço para ver melhor. De todas as coisas que vira na viagem desde Minnesota, essa fora a mais inacreditável. Três de uma vez. Isso não podia ser normal.
— Você viu, mãe?
— O quê?
— Três estrelas cadentes, uma atrás da outra!
Ela sorriu para o filho, tirando os olhos da estrada por apenas um segundo.
— Então por que você não faz um pedido? Ou é muito cético para isso?
Cody era muito inteligente para acreditar em pedidos para estrelas cadentes. Mas sabia que a mãe não gostava de vê-lo levar a vida com tanta seriedade, e um toque de capricho o fez fechar os olhos e murmurar coisas que vinha pensando ultimamente.
— Desejo ter um pai — disse ele baixinho. — E um irmão menor, porque é chato demais ser filho único. Nós nos divertiríamos muito juntos. E desejo… -Abriu os olhos e fitou o céu. Sentiu lágrimas nos olhos, mas as enxugou depressa. — Desejo que a minha mãe seja feliz. Sei que ela não é, e não consigo lembrar se algum dia já foi.
Abaixou a cabeça, e a mão macia da mãe afagou seu cabelo.
— É claro que sou feliz, Cody. Tenho você e uma casa nova em uma cidade pequena como sempre sonhei. Do que mais preciso?
Cody sorriu. É claro que ele sabia, mas nunca conseguira fazer com que admitisse que sua vida fosse menos do que perfeita.
— Você percebeu que eu acabei de fazer pedidos para três pedaços de pedra queimada?
— Você foi até generoso em gastar um pedido inteiro comigo.
Ele voltou sua atenção para o laptop. Não foi tão ruim se deixar levar por fantasias infantis. Era como a mãe sempre dizia, ele ainda era criança, mesmo tendo o cérebro de um físico nuclear adulto.
— Então, pensou sobre o que lhe contei? — perguntou ele.
— Sobre o quê, Cody?
Quando passou o final de semana com os avós, ouvira algo ...

Ir para a página:
Comentários:
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário:
CAPTCHA Image   Reload Image
Digite as letras abaixo:

Curso de Regressão
Curso de Regressão
Fale Conosco   (11) 4113 9145
Celular: Tim 9 9191 6085
Vivo 9 5656 8868
WhatsApp: 5511 9 9191 6085

Busca Google
0.235